Matthew concedeu uma entrevista para a revista online Raw. Confira abaixo, a entrevista traduzida:


RAW: Como foi crescer no Upper East Side em Nova Iorque?
MATTHEW: Eu adorei, mas perdi muita coisa, pra ser honesto. Não há a experiência completa. Eu não sabia que líderes de torcida existiam de verdade, sabe? Nos filmes, há essas líderes de torcida. Há um monte delas fazendo essas coisas que líderes de torcidas fazem. Eu não sabia que aquilo realmente existia, achava que era apenas coisa de filmes.
RAW: Como a cidade de Nova Iorque o formou como pessoa?

MATTHEW: Tive um senso de autonomia desde muito novo, que eu nunca queria que fosse tirado de mim. Isso faz sentido?

RAW: Seus pais eram advogados e você estudou Negócios. Depois, você e sua irmã seguiram o caminho das artes. Seus pais ficaram apreensivos sobre isso?
MATTHEW: Não, Alex entrou nas artes quando era muito nova — ela sempre quis fazer isso. Mesmo nova ela era boa, então entrou nesse mundo. Nossos pais apenas nos falaram, “Não sejam advogados,” então, eu fiz algo que eu gostava.

RAW: Houve algum filme ou série de TV que fez você pensar, “Oh, eu quero ser um ator,”?

MATTHEW: Sim, teve. Eu não quero dizer qual foi, porque não quero que o ego deles cresça muito. (risos).

RAW: O quão orgulhoso você está da sua irmã, Alex, e do sucesso dela?

MATTHEW: Muito. Ela obteve sucesso em um tipo de negócio onde há mais chance de falhar do que qualquer outro. Ela tem feito um trabalho incrível. Tem sido uma jornada só para cima para ela e é incrível.

RAW: Como você define sucesso?

MATTHEW: (risos) Sucesso é… você pode olhar para isso de diversas formas. Algumas pessoas acham que é o quanto serão aclamadas de uma platéia externa ou, talvez, se irão alcançar alguma meta. É bom se você acredita que obteve sucesso em uma meta determinada e, então, determina uma nova. [Sucesso] É qualquer coisa que mantém você o mais feliz por mais tempo, porque a meta final sempre deve ser felicidade. Então, se o seu sucesso o conduz para a felicidade, você é bem sucedido. Se ele não te faz feliz, você não está, realmente, tendo sucesso.

RAW: Seu personagem, Alec, luta muito com sua sexualidade. Que conselho você daria para alguém que está em uma jornada para descobrir quem são como pessoa?

MATTHEW: Honestamente, eu não posso dar um conselho específico, exceto que, talvez, você não esteja confortável, talvez você sinta que há alguma ameaça externa, mas na verdade, quem você é é aceitável. Contanto que você não esteja machucando pessoas. E não olhe pela percepção de danos. Não é do tipo: “Oh, você me machucou porque você é quem você é.” Não. Contanto que você não esteja ativamente machucando pessoas, quem você é é quem você deveria ser. Então, não tenha vergonha disso.

RAW: Os fãs têm torcido pelo relacionamento de Malec desde o início. Por que você acha que os afeta tanto?

MATTHEW: Eu acho que há diversas partes nisso, mas o apelo maior não é apenas que Malec é um casal que eles se identificam porque não viram essa forma de casal em nenhum outro lugar. Há diversos elementos que são interessantes para populações que são um tipo de minoria. Também, parece, que há um apelo maior porque as pessoas se veem naqueles personagens. As pessoas veem a si próprias nesse jovem homem que tem dificuldades em aceitar quem ele é e armou muros para prevenir que pessoas se aproximassem. Ele é reservado. Ele se esconde de si mesmo assim como esconde quem é dos outros. E então, esse outro jovem homem que tem experiência em diversas coisas – coisas que quebraram ele e arma muros, ele se esconde para não precisar falar sobre essas coisas. E, eu acredito que vemos parte de nós mesmos nisso. Agora, isso pode ser eu apontando coisas como um completo idiota, mas são essas coisas que acredito que coordenem isso. E acho que estamos tentando fazer tudo o possível para nos distanciarmos dessa negatividade, que muitos de nós compartilham, e mostrar que, através de afeição e amor, através de conversas e diálogos, há felicidade e há luz, e isso é uma coisa maravilhosa.

RAW: Podemos esperar que o relacionamento de Malec se torne mais forte nos episódios futuros? O que você está esperando para o futuro do casal?

MATTHEW: A trajetória de Malec é sempre para cima. O crescimento e o relacionamento que iremos ver é um progresso que sempre será positivo. Se há algum conflito acontecendo, isso é bom, porque irá fazer com que eles cresçam como um casal, ainda mais, e fazer com que esse relacionamento seja mais profundo e forte. Eu espero ver mais disso no futuro, mais pequenos conflitos com mais discussões. Mais honestidade. Mais realidade. Mas você não verá eles se separarem. De modo algum. Eu gostaria de ver eles trabalhando juntos, como esse tipo de relacionamento que torcemos, os dois operando juntos. Não apenas o drama, mas em vez disso, doçura. Fora de casa, talvez em um ambiente de trabalho. Isso seria bom de ver.

RAW: Qual poder que você possui na série, gostaria de trazer para sua vida diária?

MATTHEW: Oh! Eles não comem. Então, assim – não, não, não, eu gosto de comer. O que estou falando!? Eles estão bonitos o tempo todo. Parece que eles não malham. (pausa) Ehhhh, eles estão bonitos o tempo todo, eu não quero algo assim, na verdade… eu não sei que poder eu iria querer. Eu sou feliz sendo um ser humano! Não acho que estaria pronto para ser um shadowhunter. Eu gosto da minha mortalidade e das partes quebradas. É bom. Talvez se eu pudesse me curar o tempo todo. Isso seria legal.

RAW: Você escreveu um monte de roteiros até agora. Qual deles é seu favorito?

MATTHEW: (risos) Há um sobre um cara de Los Angeles, que está um pouco perdido em qual é seu propósito e acaba no meio de um drama criminal. Engraçado. Divertido. Um pouco diferente… Eu não gosto de falar sobre meus roteiros.

RAW: Você está na indústria por, no mínimo, cinco anos agora. Quais lições importantes você não sabia quando começou?

MATTHEW: Seis anos! Tudo o que eu sei agora eu não sabia quando comecei. É um negócio, mas você também é recompensado pelo seu trabalho duro, assim como em qualquer outro negócio.

RAW: Você e sua namorada, Esther, estão juntos por anos. Como vocês se conheceram?

MATTHEW: (risos) P*rra boa sorte. Eu conto para vocês depois. (risos)

RAW: Onde vocês foram no primeiro encontro?
MATTHEW: (risos) Tem um lugar legal com tequila.

RAW: O tópico de casamento já surgiu?

MATTHEW: Próxima pergunta.

RAW: Ter filhos passou na cabeça de vocês?

MATTHEW: Sim, claro. Eu quero ter filhos. Está louco? Quero três.

RAW: Garotos? Garotas?

MATTHEW: Garotos e garotas.

RAW: Vamos ser crus aqui. Já houve algum momento obscuro em sua vida? Um momento onde a luz no final do túnel não era tão brilhante?

MATTHEW: Claro. Todo mundo tem esses momentos, a não ser por algumas pessoas que não compreendem quando acontece, mas eu não tenho uma resposta para você. Acho que você tem que seguir em frente, e sempre há pessoas que falam coisas pra você em tempos assim, o que é a muito engraçado. Tipo, “Oh sim, vai sair mais. Vai fazer isso.” Não é bem assim. Você tem que encontrar a fonte do problema e trabalhar a partir daí.

RAW: Se você for lembrado por uma coisa nessa vida, o que você quer que seja?

MATTHEW: Sabe essa citação que você sempre vê? Tipo, um homem morre duas vezes. Uma vez, quando ele morre e, novamente, quando dizem seu nome pela última vez. Quando eu era mais novo… Eu sou jovem, então não sei. E novamente, tudo o que eu digo é… (estrala a língua) quem se importa. Você sempre quer ser lembrado. E é uma coisa muito importante, porque você lê sobre pessoas do passado. Elas fizeram coisas maravilhosas, mas, na verdade, eles são apenas pessoas e nós não vemos todas as facetas delas, partes que são horríveis ou todas as partes que são estranhas ou diferentes. E realmente, não existe pessoa perfeita.
Eu gostaria de ser lembrado por ser bom. E por não machucar pessoas. Ao mesmo tempo, eu gostaria de ser lembrado por fazer algo importante que afeta as pessoas para uma mudança positiva. Você aprende sobre Neil Armstrong, a coisa mais legal do mundo — todos eles, todas as pessoas antes de nós nesse mundo. Mas, o que foi que Neil Armstrong fez? Ele pisou na lua primeiro, ele foi selecionado. Sabe, eu acho que eles fizeram como uma piada. Um macaco foi para a lua primeiro. Você não fala sobre o macaco. (risos)

Confira todas as fotos e outtakes do photoshoot em nossa galeria:

 

 

> Ensaios Fotográficos – 2017 > RAW

Fonte: (x)
Tradução & adaptação: Juliana Piazza – não reproduza sem os devidos créditos, plágio é crime.
error: Caso queira algum dos nossos textos, envie um e-mail!